Fabio Pires skate&arte

Kai Kuusisto

Hurricane no DIY Park, em Suvilahati, Finlndia.

Desde de sua chegada as terras nórdicas, o brasileiro, Fabio Pires viu seu antigo hobby a arte gradualmente tomar o espaço em sua vida, que sempre foi ocupado pelo skate. Com a experiência de 28 anos de skate, o profissional de street de Taubaté (SP), Fabinho, está vivendo a cerca de uma década na distante Finlândia, terra natal de sua esposa.

Fabio Pires bateu um papo com os XGAMES.com.br para falar sobre essa nova realidade, e como tem conciliado o skate e arte em sua vida, além de contar como está a cena do skate na Finlândia e seus novos projetos.

Há quantos anos que você se mudou do Brasil?
Já vou completar 8 anos, neste próximo verão. Na época em que decidi me mudar estava recém casado. Morando há um ano em minha cidade natal (Taubaté), com minha esposa que é finlandesa. Decidimos vir morar na Finlândia por uma opção mútua. Mesmo porque ela estava com saudades da família e sofrendo com adaptação em nosso país.

Você acha que esta mudança de vida fez você buscar um "outro" Fabio Pires dentro de você e assim surgiu sua arte?
Sem dúvida alguma. A mudança foi como uma pancada em minha cabeça, tanto visual quanto cultural. Por aqui passei a ter mais contato com artistas, galerias, museus, livros e revistas de arte. Em 2008 também comecei a trabalhar em uma galeria chamada Myymälä2 e hoje faço parte do grupo que a administra. Por lá tenho meu próprio estúdio e sigo fazendo novos trabalhos a cada dia.

Como esta dividido seu tempo agora na Finlândia?
No final de 2012 me formei como impressor gráfico. Ainda não estou trabalhando na área, mas estou buscando uma oportunidade. No mais, por aqui sigo cuidando de minha família, fazendo meus roles de skate semanais e trabalhando como "freelancer" em meus projetos de arte e designer gráfico.

Recentemente fiz uma série de 5 gráficas de shapes para uma loja de skate chamada "Ponkes" aqui de Helsinki. Foi minha primeira contribuição para shapes de skate e fiquei muito satisfeito com o resultado final. Serão lançados daqui a algumas semanas.

Neste último final de semana que passou, prestei um trabalho em conjunto com outro artista chamado "Otto Maja" para o escritório da empresa Microsoft. Pintamos um mural que tinha uns 14 metros de comprimento por 3 de altura, para alegrar o ambiente do pessoal por lá!

Infelizmente ainda não posso dividir com vocês as fotos deste trabalho.

Kai Kuusisto

Cortando os trabalhos para o festival Funky Elephant.

Como esta a cena do skate na Finlândia?
Já cheguei a mencionar em outras entrevistas que aqui não é possível viver como profissional de skate. Mas isso não quer dizer que o mercado não seja movimentado.

A cada verão que passa são produzidos novos vídeos independentes ou de marcas de skate locais. A única revista especializada chamada "Hangup", segue com sua edições bimestrais.

Tem saído também muitas boas e novas pistas. Este inverno por exemplo foram abertas mais 2 "indoors" por aqui. Entre uma delas por exemplo foi construída por um grupo de canadenses um bowl de concreto seguindo as normas mundiais. Por lá rolou pesadas sessões neste inverno.

O que você tem feito para aperfeiçoar sua arte?
Sempre busco novas técnicas de pintura e misturar elementos em meus trabalhos. Uso muito a técnica de "colagem" e com ela posso misturar fotografias, imagens de revistas e tudo quanto é tipo de material reciclável.

Tenho usado muito um acabamento com um resina de epoxy, que dá uma proteção e durabilidade nas obras.

Basicamente nas texturas uso spray, tinta acrílica ou latex e serigrafia.

A arte é sua principal atividade no momento? Como funciona o coletivo?
Diria que sim. Tenho procurado evoluir tanto nos trabalhos autorais para galerias, quanto para prestações de serviço. O "FUSE Art Collective" pra quem não conhece é um grupo de artistas "skatistas" formado no ano de 2011. No total são 6 artistas (contando comigo) de diferentes nacionalidades.

Já tivemos trabalhos em conjunto expostos em galerias e outros projetos aleatórios, como murais e trabalhos impressos em zines locais.

Recentemente acabamos de lançar um livro intitulado "FUSE Art Collective", para divulgar o nome do grupo. O livro é um apanhado de obras de cada artista e nele se encontra um pouco de tudo. Pinturas em quadros ou murais, fotografia, desenho, colagem,etc... Ainda não se encontra no Brasil, por ter sido um projeto independente e com poucas tiragens.

Skate e Arte com Fabio Pires